Blog > Migração para a Oracle Cloud: o que preciso saber?

Migração para a Oracle Cloud: o que preciso saber?

migração oracle synergie

Cada vez mais organizações decidem migrar seus bancos de dados para a nuvem. Conheça a Oracle Cloud e descubra o que você precisa saber para migrar seus dados. A nuvem é uma rede de Internet que oferece serviços de armazenamento de dados, aplicações e programas, bem como acesso a sistemas on-line, sem que o usuário precise ter um computador físico. Ela consiste em diversos servidores remotos, trabalhando em conjunto como uma unidade.

migração para a nuvem é um processo que envolve mover todos os dados da sua organização que se encontram armazenados em componentes específicos de software e hardware para essa rede de servidores, permitindo acesso global a essas informações e oferecendo mais camadas de segurança e proteção.

Por que é importante migrar para a nuvem nos dias de hoje?
A nuvem agora faz parte da rotina de muitas organizações devido às vantagens que ela oferece. Ela permite que sua organização cresça exponencialmente, tenha agilidade, adapte-se a mudanças e inove. Sua organização terá a facilidade de atualizar-se no ritmo dos avanços tecnológicos e das suas próprias necessidades. Alguns dos benefícios da migração para a nuvem são:

  • Redução de custos com o uso otimizado do tempo e dos recursos humanos e de infraestrutura.
  • Agilidade organizacional devido à automação da estrutura na nuvem e à flexibilidade que ela oferece.
  • Maior segurança para os sistemas e as informações confidenciais.
  • O acesso às informações é rápido e global.
  • Fortalecimento do data center.
  • Permite a transformação digital, pois facilita o acesso a tecnologias avançadas e inovadoras.

-Leia mais: Transformação digital: 5 áreas da sua empresa que a nuvem pode transformar

Qual é a melhor estratégia de migração?
Existem diversas estratégias para migrar todos os seus dados, aplicações e cargas de trabalho para a nuvem. As seis mais comuns são as seguintes:

Reatribuição: Essa estratégia consiste em mover todos os dados do host para a nuvem. Ela não implica uma grande mudança, mas, ao ser tratada como uma unidade, a arquitetura das aplicações não muda, e isso pode levar ao não aproveitamento total das vantagens oferecidas pela nuvem. Essa estratégia é adotada principalmente por organizações conservadoras, pois o processo se baseia em grande parte em fazer backup dos dados e armazená-los na nuvem. Não é preciso alterar nenhum dado ou aplicação.

Substituição da plataforma: É uma variante da estratégia de reatribuição. Os dados são movidos como uma unidade, mas algumas alterações são realizadas com o objetivo de otimizar a migração. A arquitetura das aplicações permanece igual. Os pequenos ajustes realizados contribuem para aumentar o desempenho do sistema. Essa estratégia é usada também por organizações de cultura conservadora, que planejam futuramente contar mais com a nuvem e seus benefícios.

Reaquisição: Essa estratégia envolve mover as aplicações para um produto totalmente novo e nativo da nuvem. Embora as aplicações sejam mantidas, a arquitetura e o código podem mudar. O desafio dessa estratégia de migração é treinar as equipes para que se adaptem à nova plataforma. Essa estratégia pode ser considerada mista, pois inclui o uso de novos produtos, mas as aplicações permanecem inalteradas.

Redesenho ou reestruturação: Envolve reconstruir as aplicações do zero na nova plataforma. Essa estratégia talvez seja uma das mais caras, mas, no longo prazo, pode permitir uma melhor adaptação a mudanças na tecnologia. Essa estratégia é adotada por organizações de cultura ousada.
Retenção: Embora a migração para a nuvem possa trazer muitas vantagens para a sua organização, é importante analisar todos os programas e aplicações em uso e determinar se eles realmente serão beneficiados ou se será melhor mantê-los em seu estado atual (por exemplo, por razões de licenciamento).

Desativação: Ao fazer a análise pré-migração, pode ser que você conclua que é melhor desativar e remover certas aplicações que não serão mais necessárias. Isso vai ajudar você a migrar de forma ideal.

A verdade é que cada estratégia tem suas vantagens e, para saber qual é a melhor, é necessário determinar o estilo e as necessidades da sua organização. E você sempre pode considerar a adoção de uma estratégia combinada, que o ajude a migrar de forma eficiente.

O que é o Oracle Cloud Lift?

Entre as maiores preocupações ao migrar para a nuvem estão o tempo, o custo e os possíveis problemas que podem surgir durante o processo.

A Oracle Cloud Infrastructure (OCI), uma nuvem de alta rentabilidade e baixo custo oferecida pela Oracle, inclui o Oracle Cloud Lift, um serviço que disponibiliza ferramentas técnicas e recursos de engenharia para os clientes visando tornar o processo de migração para a Oracle Cloud mais suave. Esse serviço é fornecido gratuitamente pela Oracle para clientes novos e existentes.

Como a Oracle oferece suporte a esse processo?

O Oracle Lift disponibiliza para os clientes acesso a técnicos de engenharia de nuvem da Oracle que fornecem orientação ao longo de todos os processos, incluindo análise de desempenho, como migrar de maneira rápida e prática e como melhorar a arquitetura das aplicações, além de darem suporte técnico para o próprio processo de migração.

De fato, a Log & Services alcançou 99% de taxa de atendimento usando o Oracle Cloud SCM. O Oracle Lift oferece também treinamento às equipes, para que se adaptem às mudanças, conheçam a plataforma e as melhores práticas e saibam como tirar o máximo de proveito da nuvem.

O Oracle Lift oferece ao cliente a oportunidade de migrar da melhor maneira possível, com menos margem de erro e sempre acompanhado por profissionais especializados — de forma gratuita.

Fonte: Oracle

Entre em contato com a Synergie e saiba o como fazer com que sua empresa tenha maior segurança e com acesso global.